minerais

MINERAIS: QUELADOS OU EM SAIS INORGANICOS? Postado em 17 September 2012
ATENÇÃO NA HORA DE COMPRAR SEU POLIVITAMÍNICO E MINERAIS!
Atualmente a suplementação com vitaminas e sais minerais está ocupando cada vez mais um espaço importante na conduta entre nutricionistas e médicos fazendo parte da terapia nutricional de muitos pacientes. Geralmente esses suplementos são prescritos por nutricionista quando a dieta não atende as necessidades diárias recomendadas de tais nutrientes, ou ainda, quando se quer atingir um valor acima do recomendado visando outros fins. Há também, pacientes que chegam aos consultórios já utilizando polivitamínicos prescritos por outros profissionais ou, simplismente, adquiridos por conta própria.  
NO ENTANDO, QUAL SERIA A MELHOR FORMA DE PRESCRIÇÃO?
As formulações compostas por vitaminas e minerais devem ser, sempre, cuidadosamente elaboradas. Normalmente, os sais minerais comuns possuem uma baixa disponibilidade, podendo interagir com outros nutrientes ou com medicamentos, comprometendo, assim, sua absorção.
Alem disso, são substâncias que apresentam alguns efeitos colaterais, principalmente aqueles relacionados com  a parte gastrointestinal, prejudicando a continuação do paciente ao tratamento.  
No ínicio dos anos 60, iniciou-se um pensamento sobre a utilização de minerais da forma QUELADA. A partir dai, vários estudos foram realizados no intuito de quelar o mineral da melhor forma.
Um mineral quelado é um produto resultante de uma reação química, sendo, assim, conjulgado aos aminoácidos. São, portanto, compostos orgânicos, seguros e bem tolerados, assim como, os minerais que estão presentes nos alimentos.
 
A DIFERENÇA ENTRE A ABSORÇÃO DE MINERAIS QUELADOS E NÃO QUELADOS
A captação dos minerais quelados pelas células intestinais é mais rápida que quantidades similares de sais não quelados (sais inorgânicos), devido ao estado previamente quelado desses metais que leva a uma absorção parecida com a das proteínas (dipeptídeos).
Quando isso ocorre, o mineral é transportato ao inteior da célula e, já dentro dela, se comporta como qualquer outro mineral, tendo assim a realização de suas funções garantidas. São utilizados e excretados de acordo com as necessidades individuais.
INUMEROS ESTUDOS TEM DEMONSTRADO A SUPERIORIDADE DOS MINERAIS DA FORMA QUELADA EM COMPARAÇÃO COM OS MINERAIS EM SUA FORMA INORGÂNICA (NÃO QUELADOS).
Muitos minerais são comumente utilizados em suplementos em suas formas não queladas e, por isso, são pobremente absorvidos.
Alem disso, outro problema presente nos polivitamínicos e minerais já prontos, está na interação entre as diversas substâncias. Isso quer dizer que há competição entre os diferentes minerais. Ou seja, um prejudicando a absorção do outro, como ocorre, por exemplo, entre o cálcio com o ferro e o zinco.
Vale lembrar que há, no mercado, produtos prontos que sao quelados.
NA FALTA DE MINERAIS, AS VITAMINAS SÃO, MUITAS VEZES, INCAPAZES DE REALIZAR SUAS FUNÇÕES E VICE VERSA.
CONCLUINDO…
Devido a elevada absorção e biodisponibilidade dos minerais quelados, é possível garantir a efetividade do tratamento por meio de doses mais seguras, sem efeitos colaterais e em menor tempo.
 
Nathália Mancini   CRN/1 – 7310
Rebecca Boubli      CRN/1 – 7311
 
EQUIPE IBNI
 

 

 

Comentar

    One thought on “MINERAIS: QUELADOS OU EM SAIS INORGANICOS?

    1. Parabéns pelo tema tão esclarecedor , pois a dias procurava uma resposta clara para essa pergunta . E aqui vai minha duvida , os polivitamínicos prontos que tem mineral quelado coloca esse fato no rotulo ( tipo zinco quelado) , pois eu vivo na busca de um bom polivitamínico e nunca vi nenhum usando a palavra quelado que conheci agora por causa de uma receita de um nutricionista que me mandou manipular.Obrigada e mais uma vez parabéns

  •  
  •  
  •